Visita a Aldeia Pará

No final de julho (2018) um pequeno grupo do tecnoxamanismo foi revisitar a Aldeia Pará, aproveitamos que Carsten estava vindo visitar o Brasil e os Pataxós, e nos juntamos para rever os amigos e amigas da Aldeia. Fomos recebidos com muito awe, festa, forró, alegria, conversas, reuniões, foi maravilhoso.

Aqui os áudios da apresentação “Cacique, Pajé e o Macumbeiro”. http://radioaratu.eco.br/show-para-fabi/ 

Aqui fotos de algumas coisas que fizemos na Aldeia: https://www.flickr.com/photos/157417626@N06/albums/72157693743993770/with/28804988657/

Ficamos muito felizes de saber que a agrofloresta feita atras da casa do Ubiratan está grande, farta, e que a nascente já está bem forte. Agora a comunidade começou um novo projeto, encabeçado por Djalma de fazer uma agrofloresta comunitária, perto da igreja, e já tem muita coisa plantada, começou através de mutirão, aqui o Turubim (https://www.facebook.com/cleisamurai.santanaferreira) fez um vídeo, o áudio está precário mas dá para ver o mutirão de plantação.

Sobre os banheiros secos. Tem algumas pessoas que ficam perguntando ainda dos banheiros secos que foram “prometidos” antes do festival de tecnoxamanismo na Aldeia Pará, então escrevo isso para deixar claro. Já fizemos várias reuniões com a comunidade, então quem vai nas reuniões já sabe dessas coisas, só quem não vai nas reuniões, é que continua insistindo que a gente não “cumpriu a nossa palavra”. Só saíram três banheiros e a explicação para isso é que, 1) Antes do período do festival choveu muito e muitas das placas feitas para os banheiros se desmancharam ou não foram feitas por causa da chuva. 2) Os banheiros secos não foram tão bem recebidos como outros projetos como agrofloresta, quijeme cultural, rádio, então optamos em investir nosso tempo e parcos recursos nas propostas que tinham mais atenção e desejo por parte dos e das indígenas. 3) Os banheiros secos foram colocados no camping da mãe Jabuticaba, mas podem seguir sendo replicados já que vários indígenas aprenderam a fazer, se houver interesse da comunidade os banheiros podem continuar indefinidamente a serem feitos, desde que haja recursos para isso.

Continuando com nossa viagem, contamos para o pessoal da Aldeia Pará que o III Festival Internacional de Tecnoxamanismo será na Dinamarca, e agora começamos a tentar organizar formas de conseguir passagens, já que eles se entusiasmaram muito de ir para a Terra do Gelo.

Obrigada a todos queridxs Pataxós da Aldeia Pará por nos receberem, Pajé, Cacique, Macumbeiro, as mulheres maravilhosas do Awe, as Cozinheiras, as matriarcas, as famílias, aos jovens, sua hospitalidade é uma honra, um aprendizado, cada vez que os visitamos compreendemos mais sobre o porque somos indigenistas, que os amamos que não queremos que os povos indígenas desapareçam, mas pelo contrário, que floresçam, com toda sua cultura, sua música, sua dança, sua espiritualidade, sua culinária, seu modo de ser e existir. Tudo que podemos dizer é Awere, e ser seus amigos para sempre.

Agradecer também a(o)s viajantes Ariane Stolfi, Carsten Agger, Arendse krabbe,Sune Fredskild, Mike Jamaica por sua ótima companhia e alegria no convívio com a Aldeia.

(fabi borges)

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s